• Facebook: ifsc.campusararangua?fref=ts
  • YouTube: ifsccomunicacao

 

Home
Com arte, alunas do Câmpus Araranguá defendem importância do feminismo PDF Imprimir E-mail

"Não é sobre ter piada machista pra cima de mim
É sobre não ser desnecessário ter respeito sim
É sobre não ser oprimida e ter escutada sua voz
E poder lutar pra ter igualdade pra todas nós"

 

Uma paródia da música “Trem Bala”, hit da compositora Ana Vilela, foi a maneira que a aluna do Câmpus Araranguá do IFSC, Luana Ismael, encontrou para responder a pergunta “o que é feminismo?”. A provocação foi feita pelo grupo de trabalho Temas Transversais em Educação como parte das atividades do Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março.

 

 

 

“Temos um coletivo feminista no Câmpus e eu quis colaborar de alguma forma. Do nada, eu estava na sala e comecei a cantar a música da Ana Vilela pensei que cairia super bem. Foi aí que tive a ideia da paródia”, conta Luana, aluna do curso técnico em Eletromecânica. Na música, ela trata de temas como violência contra a mulher e os padrões impostos pela sociedade, mostrando que feminismo não é “mimimi”.

 

“É muita hipocrisia pensar que o feminismo é mimimi. Porque nós mulheres convivemos com fatos irrefutáveis que nos mostram que precisamos sim do feminismo, afinal fomos submissas por muito tempo e nossa sociedade ainda está muito longe de nos fornecer igualdade de gênero”, afirma a estudante.

 

 

Assista ao vídeo da estudante clicando aqui.

 

 

Ao longo de toda a semana passada, o GT realizou diferentes atividades para debater a importância do feminismo na luta por direitos iguais entre homens e mulheres. Alunos e alunas apresentaram crônicas, poemas e desenhos sobre o tema, além de apresentações musicais. Exibição de filmes, como As Sufragistas e Alexandria, debateram temas como a participação da mulher na sociedade e na ciência.

 

“A ideia central das atividades foi debater a luta por igualdade de gênero. Que as mulheres possam ser tão respeitadas quanto os homens e tenham as mesmas oportunidades”, destaca a psicóloga Julyelle Conceição, integrante do GT Temas Transversais em Educação. “O GT pretende ainda abordar os seguintes assuntos ao longo do ano: Meio Ambiente, Prevenção ao Suicídio e Consciência Negra”, informa.

 

 

 

Banner

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.